terça-feira, 17 de agosto de 2010

FIM

Não tem sentido remexer o passado, principalmente quando não o queremos voltar a ter. Quando foi demasiado doloroso a ponto de não o querer-mos recuperar.
Precisamos ter a coragem de exigir um futuro melhor, por isso este Blogue morre aqui, mas renasce noutro sitio se alguém tiver interessado e quiser ler-me pode encontrar-me aqui.

www.otempofuturo.blogspot.com

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Frase do Dia (Ou não)...


Do Outro Lado do Tempo....


Sempre que dobrava a esquina, os seus olhos não largavam a montra… a vasculhar, a tentar encontrar a sua presença. Era a mesma coisa todos os dias, desde á alguns dias. Nunca acontecia nada, mas todos os dias por alguns segundos os seus olhos encontravam os dela… e nesse curto espaço de tempo, ficava o bastante para o resto do dia. Não era amor, era a ausência de amor que potenciava esse sentimento, o resto do dia era passado a relembrar esses breves segundo, os seus olhos negros, brilhantes davam-lhe paz, alegria… e nem o seu nome sabia, que coisa. Já tinha entrada uma ou outra vez na livraria, mas ou ela não estava ou vinha outra atende-lo… até que desistiu, era melhor assim, não havia o problema de olhar, sentia-se livre sabendo que o que sentia era só seu de mais ninguém. Depois do olhar entrava no café e ficava ali dez ou quinze minutos a olhar o vazio da multidão que circulava lá fora, depois, vinha cá fora fumar um cigarro e percorrer os livros da montra sempre a procurar daqueles olhos… que tanta paz lhe traziam… era feliz? Não era triste e isso bastava, não sofria a dor de um amor comum.


Passou a ser o seu vício diário, todos os dias, às vezes uma, outras duas ou até mesmo três vezes ao dia, ia sempre tomar café e ver alguém que não conhecia, alguém quem nem sequer sabia o nome. Inventava-lhe nomes, personalidades, gostos e desejos.


Até que num dia igual a tantos outros, ela estava cá fora, com 1 vestido vermelho… Linda como ele a imaginava e o sabia… desta vez além do olhar ela deu-lhe um bom dia… ele assustado, respondeu a medo e entrou no café… nunca mais aconteceu nada, só o olhar de sempre todos os dias, por muitos dias.


Saiu triunfante sem saber porque. Sem mais nada, aquilo bastava não pedia nada e nunca teve nada.


No outro dia voltou lá e nada… os olhos que ele tanto procurava não estavam lá, nem a face polvilhada de sardas, nem sequer as suas tranças semi louras… tudo desapareceu… insistiu por muitos e muitos dias, primeiro achou que eram férias, depois, talvez doença… o certo é que nunca mais viu aqueles olhos, tão lindos, tão cheios de ternura que ele nunca teve, nem nunca mais teria postos nos seus.


Um dia depois de se terem passados muitos e muitos dias voltou a entrar, perguntou por aquela cara que nunca mais tinha visto, onde estava… que era feito dela, -Saiu, foi morar noutra cidade, despediu-se.


Compreendeu então que aquele bom dia tinha sido a sua despedida… que nunca mais haveria nada para olhar para lá do vidro da montra a não ser, uma imagem que já não existia… e tal como tinha amado, sofreu em silencio, ainda hoje uma ou duas vezes por dia volta lá, mas já não está lá ninguém. Muito menos os olhos que procura, está outra pessoa e nem para ele olha.


Perdeu o que nunca teve.

Porque Hoje é Segunda Feira

Mónica obrigado pelo apoio... Eu também acho que tudo isto passará, de uma forma ou de outra.

video

Espero que gostes da música... é Muito gira...

domingo, 15 de agosto de 2010

Um passo de Cada vez...


Uma das coisas mais estupidas que fiz, desde que a minha vida... se alterou foi voltar a fumar. Mas... são 8 da noite e ainda não fumei, ontem fumei 1 cigarro durante todo o dia, os que fumo com os copos não contam...

Fim de Fim de Semana...


No fundo alguma coisa está a mudar, suporta-se melhor o tempo em que estamos só... conseguimos ter objectivos... conseguimos acreditar em algumas coisas... conseguimos... acreditar.
Já não tenho medo do que está para lá da Cerca...

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Matabichar *


Alguém me diz, o que leva uma pessoa ás 7 : 30 a comer uma sopa e "rega-la" com Gindungo? Fome, cultura? Fique com a sensação de que uma Tosta Mista e um sumo de Laranja é coisa para meninos...


* Nome dado por estas latitudes ao pequeno almoço

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Nova Fase


Há que continuar o caminho sem olhar para trás... o que ai vem de certeza que não deve ser pior do que o que ficou para trás.

Porque Hoje é Quinta Feira...

E porque acredito... que as coisas de uma forma ou outra vão melhorar...

terça-feira, 10 de agosto de 2010

O Tempo Passado... Tão Presente

Incrível a forma como a nossa vida dá voltas, julgamos que está tudo bem e de repente acordamos num pesadelo, já vos aconteceu?

Que fazer a seguir? O primeiro passo e aquele que realmente importa é cuidar de nós próprios, confesso que não o tenho conseguido, mas a cada dia que passa sinto-me melhor, ainda que ocasionalmente fique mal.

Depois é aceitar as coisas, confesso mais uma vez que também não o tenho conseguido… mas que também estou melhor nesse ponto.

O seguinte é o mais difícil, é o decidir que fazer a seguir, principalmente quando a situação já nos escapou das mãos.

Depois pensar positivo, e acreditar que o que a vida tira com uma mão irá dar-nos com a outra, talvez o melhor seja mesmo, esperar, acreditar, talvez o fim seja o inicio de algo.

Farto, de Continuar Farto

Que fazer quando todas as portas permanecem em continuar fechadas?
Se calhar ter coragem de seguir em frente e arriscar...

Fugir...


Sempre os mesmos pequenos erros, sempre o mesmo esforço inutil... Qualquer dia ganho coragem e fujo...

Yesterday

Escavando Memórias... do outro lado do tempo... Lembras-te?

video

domingo, 8 de agosto de 2010

O Mundo ao Contrário 2

Li no Record que o campeonato Mundial de Sauna (Sejá lá o que isso for) terminou da pior forma, 1 participante ( Atleta???) não aguentou as temperaturas de 110º e acabou por falecer... é por isso que para mim... desporto??? Not...

http://www.record.xl.pt/galerias/videos/interior.aspx?content_id=456247

sábado, 7 de agosto de 2010

O Mundo ao Contrário

Passava pelas noticias do Correio da Manhã, de forma a passar o tempo, que nesta situação é sempre difícil passar o tempo. E dou comigo a ler que uma Canadiana de 23 anos fingiu ter cancro e arrecadou 20 000 Usd em acções de beneficiencia. Que no Ohio uma mulher descobriu no Facebook que o marido casou com outra e que em São Paulo um tipo violava deficiente mentais numa clínica… e eu a preocupado com a minha vida… tenho que ler o CM mais vezes… ajuda…

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Histórias Antes de Dormir


- Papá conta uma História…
- Tá bem mas a seguir vais nanar…
… Então o Tigre perguntou ao Ursinho Poh porque é que ele era forte e muito bonito e o Ursinho Poh responde, - é porque quando o meu papá á noite me manda nanar eu vou.
- Mentira o Ursinho Poh não têm papá.
Obrigado meu Principezinho…

Tropa de Elite 2

Continuação das Aventuras do Capitão Nascimento, se alguém o tive sacado... lembrem-se sou vosso amigo... he he he.

Senão... pode sempre aparecer ai pelas ruas de Luanda...

video

Para ti Susana

Por por todo o Carinho, força e Amizade.

Mal nos conhecemos
Inauguramos a palavra amigo!
Amigo é um sorriso
De boca em boca
Um olhar bem limpo
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece.
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!
Amigo (recordam-se, vocês aí,
Escrupulosos detritos?)
Amigo é o contrário de inimigo!
Amigo é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado.
É a verdade partilhada, praticada.
Amigo é a solidão derrotada!
Amigo é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
Amigo vai ser, é já uma grande festa!

Também para a Cláudia, Ernesto, Marcio, Rui, Nuno, Pratas e toda a gente que me tem apoiado.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

O Primeiro Dia do resto da minha vida


Ver de fora é futil e vão

Por dentro das coisas é que as coisas são...


É possivél viver quase 9 anos com uma pessoa e um dia descobrir, que afinal não conhecemos essa pessoa? É possivél viver iludido tanto tempo? Há 2 meses acreditava que não, agora tenho a certeza que sim.


Fiz a mim mesmo a promessa de que este é o ultimo post em que falo da mentira que foi a minha relação e que demorou quase 9 anos. Durante todo este tempo fui iludido, amei alguém que não existe e estupidamente tentei lutar para manter essa relação. Hoje percebi que a pessoa que amei não existe mais se calhar nunca existiu... fez opções, mudou de rumo... agora é altura de eu fazer o mesmo...


P.S - O meu processo de Divórcio deu entrada hoje.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Fim do Dia... Hora da Estupidez...


Die Stem van Suid Afrika


Quem me conhece, sabe a simpatia que tenho pela história, e pelo povo Afrikaner... não sou louro, nem tenho olhos azuis, mas tenho crenças, valores e simpatia, para quem luta em prol daquilo que acredita...


Aqui fica uma musica que penso reflete bem o que é o ser Afrikaner e lutar contra tudo e todos...


e relembrando Bidault (em Inglês, porque não sei a tradução em Afrikaans) aquando da tentativa de deportação para as Provincias Unidas:


I Wont Go, i´m An Afrikaner...


video

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Viver sozinho

Não é fácil… isto de terminar uma relação e começar a viver sozinho outra vez. Principalmente quando não se sabe cozinhar, e já se esqueceu o Arroz com qualquer coisa… além disso, chega a uma altura em que enjoamos as tostas, as sandes e os ultracongelados, além disso em Angola ir jantar fora não é propriamente barato…
Mas isto até acaba por ser o menor dos problemas… o pior é mesmo o não saber trilhar o caminho… se alguém que aqui passa tiver 1 guia… algo que ajude esteja á vontade.
Entretanto aqui fica a musica do momento… mas ao contrário do que se possa pensar, quem eu desejava que estivesse mesmo aqui era a minha mãe, além do colinho sempre me fazia 1 empadão de atum… que saudades…
video

domingo, 1 de agosto de 2010

Domingo...


Odeio os Domingos... desde sempre... curiosamente aqui em Angola sempre foi o melhor dia da semana... o meu tal como os dias anteriores... não o foi...


Mas descobri uma coisa, ao fim da tarde... o importante é que haverá sempre amanhã e é nisso que temos que pensar.


O meu amanhã chama-se Diogo e ele não me pede que mude, não me magoa, e fica feliz só por estar comigo.


Obrigado meu Principezinho.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Só um desejo nada mais...


Gostava de ter vontade para escrever neste Blogue sobre o que mais gosto, Futebol, Banda Desenhada, Literatura, Viagens, Politica, o que quer que fosse. Mas não tenho. Também já não tenho forças para continuar neste limbo, preciso, acredito e quero ser feliz. O fim da minha relação acabou por destruir em mim a ideia que tinha da mesma. Talvez por isso me seja tão difícil aceitar as coisas. Culpas á parte, e ao fim de quase 50 dias… de avanços e recuos, a única coisa que neste momento desejo para mim, é coragem. Coragem que não tenho, coragem para seguir em frente, coragem para esquecer o passado (se for o caso), mas coragem… hoje não á musica, nem tristeza nem nada, somente um desejo, para quando um raio de sol que varra para bem longe de mim todo este pesadelo?

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Continuo na mesma...

Confesso que eu e a Susana, a unica leitora assidua deste Blogue já estamos fartos disto... mas enfim a vida é mesmo assim... Continuo na mesma e com o mesmo estado de espirito.

P.S - Era bom que nos apaixonassemos um pelo outro não era Susana?

video

quarta-feira, 28 de julho de 2010

O Amor nem sempre resolve tudo


Passou demasiado tempo e continuamos separados, apesar de tudo continuo a amar-te, é verdade que ontem foi mau demais… mas com toda a dor que existe no meio de nós… nunca poderia ser doutra forma. Acredita que ontem achei que tudo se iria resolver… piorou… talvez já não exista mesmo forma de as coisas se comporem… talvez seja mesmo o fim… de qualquer forma continuo a pensar (com dor, ou com amor) todos os minutos em ti… Amo-te… mas o amor parece que nunca é suficiente.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Confesso... estou derrotado.


Estes ultimos dias, a minha vida pós-me de rastos... tudo o que de mau podia acontecer-me aconteceu... a minha culpa? Ter confiado e acreditado em quem não devia. Por vezes acreditamos tanto nas pessoas que... quando nos apercebemos que não são nada assim... ficamos de rastos. Perdemos toda e qualquer vontade de lutar, de tentar mudar as coisas... confesso-me derrotado... perdido, sem saber o que fazer... mas... como eu existem milhões de outras pessoas, e se elas conseguem, se elas tem forças eu também irei conseguir. O que não nos mata fortalece-nos... que seja assim... espero eu.

domingo, 25 de julho de 2010

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Indios - Legião Urbana

Esta é a minha musica favorita escrita em Português... descobri os Legião Urbana já tarde mas foi amor á primeira vista... dedico esta musica a uma pessoa muito especial...

Quem me dera Ao menos uma vez Ter de volta todo o ouro Que entreguei a quem
Conseguiu me convencer Que era prova de amizade Se alguém levasse embora Até o que eu não tinha

Quem me dera Ao menos uma vez Esquecer que acreditei Que era por brincadeira Que se cortava sempre Um pano-de-chão De linho nobre e pura seda

Quem me dera Ao menos uma vez Explicar o que ninguém Consegue entender
Que o que aconteceu Ainda está por vir E o futuro não é mais Como era antigamente.

Quem me dera Ao menos uma vez Provar que quem tem mais Do que precisa ter
Quase sempre se convence Que não tem o bastante Fala demais Por não ter nada a dizer.

Quem me dera Ao menos uma vez Que o mais simples fosse visto Como o mais importante
Mas nos deram espelhos E vimos um mundo doente.

Quem me dera Ao menos uma vez Entender como um só Deus Ao mesmo tempo é três
Esse mesmo Deus Foi morto por vocês Sua maldade, então Deixaram Deus tão triste.

Eu quis o perigo E até sangrei sozinho Entenda! Assim pude trazer
Você de volta pra mim Quando descobri Que é sempre só você
Que me entendeDo iní­cio ao fim.
E é só você que tem A cura do meu vício De insistir nessa saudade
Que eu sinto De tudo que eu ainda não vi.

Quem me dera Ao menos uma vez Acreditar por um instante Em tudo que existe
E acreditar Que o mundo é perfeitoQ ue todas as pessoas São felizes...

Quem me dera Ao menos uma vez Fazer com que o mundo Saiba que seu nome
Está em tudo e mesmo assim Ninguém lhe diz Ao menos, obrigado.

Quem me dera Ao menos uma vez Como a mais bela tribo Dos mais belos índios
Não ser atacado Por ser inocente.

Eu quis o perigo E até sangrei sozinho Entenda!
Assim pude trazerVocê de volta pra mim Quando descobri Que é sempre só você
Que me entende Do início ao fim.
E é só você que tem A cura pro meu vício De insistir nessa saudade
Que eu sinto De tudo que eu ainda não vi.
Nos deram espelhos E vimos um mundo doente Tentei chorar e não consegui.


video

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Hoje sinto-me assim...


Saudade é sentir longe o que um dia foi nosso

Joy Division


Tinha um colega que me costumava dizer que Joy Division era tão deprimente, que se uma pessoa estivesse em baixo e ouvisse se suicidava… ainda bem que ele não descobriu os Dead Can Dance… de qualquer forma Joy Division é acima de tudo a minha Banda, cresci com eles e ainda hoje esta é uma daquelas musicas que gosto de ouvir, quando sinto que depois do Fim se calhar existe alguma esperança.



video

terça-feira, 20 de julho de 2010

Bandas de Culto - 2


Bauhaus é uma banda musical fundada em 1978 em Northampton, Inglaterra. Compostos pelo guitarrista Daniel Ash, o baixista David J, baterista Kevin Haskins que actuaram como trio até formarem quarteto com o vocalista Peter Murphy.
Apoiados no descontentamento social pós-punk, reuniram características deste movimento musical criando uma sonoridade nova, mais de acordo com o período nuclear (guerra fria e cortina de ferro) e de crise económica que apelava à ausência de cores tal era a desconfiança no futuro. A despreocupação estética do punk deu lugar a uma nova valorização de estilos e conceitos neo-românticos e depressivos como fuga à ausencia de reais conquistas sociais. A idéia a principio, era satirizar elementos do Expressionismo, dando uma vertente de teatro aos filmes como Drácula. Inspirados no horror desses filmes criaram a música Bela Lugosi's Dead que acabou fazendo com que fossem considerados um dos fundadores do rock-gótico, criaram um estilo minimalista, experimental apoiado em guitarra reverberada e acordes frios e distantes de teclado. A voz de Peter Murphy é uma presença forte e contribuiu para o culto da banda. Em 2008 os Bauhaus lançaram um novo album de estúdio, "Go Away White", que garantiram ser marco final da banda.
Esta foi sem duvida uma das Bandas que mais me marcou, o Album "The sky Gone Out" é um dos meus favoritos em 2005 tive a felicidade de vê-los ao vivo no Colise do Porto onde para além de toda a minha Line Up favorita ainda presentearam o público com o "Severence" dos Dead Can Dance e com o fantástico "Transmission" dos Joy Division.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama


Correu tinta a mais

nestes meses que quase fizeram 1ano

não sei onde vou buscar forças agora

mas uma coisa é certa

presa a ti não vou ficar...

Obrigada por tudo o que me fizeste crescer...

Mas há coisas que não vou perdoar...

e o fim acabou por chegar

pelas tuas mãos

injustamente a meu ver

mas se assim tem de ser

pra frente vou continuar

e como diz uma amiga muito especial

vou ter de ACREDITAR E CONFIAR

Não escrevi o poema mas sinto-o em cada frase e realmente poucas coisas se assemelham mais ao meu estado actual do que isto, a vida é isto… desilusões onde se achava alegria, tristeza onde se julgava existir felicidade, e agora incerteza onde se acreditava haver certezas. No fundo o amor é egoísmo, ninguém ama pelo outro mas por si, se amor houver e for verdadeiro então ele só pode existir se tivermos coragem e deixar-mos partir quem ama-mos, para que ele possa reconstruir a sua vida como quiser, mesmo que saibamos que isso irá destruir-nos… Amo-te muito…

A última Tribo Branca de África


Muito antes da conferência de Berlim, muito antes da divisão de África, um povo originalmente Europeu, mas 100% Africano, construía, no limite Sul do Continente aquele que seria, o mais próspero pais do Continente e um dos mais prósperos do mundo Ocidental a república da África do Sul. Língua própria o Afrikaans, cultura Própria, os Afrikaners quase forma dizimados, durante as guerras Bóeres pelos ingleses… mais de cem mil, foram mortos nos campos de concentração (mas como não havia judeus, pouco ou nada se sabe desta história). Actualmente postos de parte na sociedade sul-africana, o povo padece e agoniza, a morte de Eugenne Terre Blanche anuncia o que os espera… ou lutam como sempre fizeram ao longo da sua história e forçam a criação do Boerstaat, ou serão dizimados na sua própria terra pelos “verdadeiros” Sul-africanos. Esta foto - reportagem ilustra bem o que hoje em dia, longe de Oránia, ou das Marinas da cidade do Cabo é ser Branco na África do sul.

http://www.boston.com/bigpicture/2010/07/poverty_within_white_south_afr.html

sábado, 17 de julho de 2010

Vêm ai o Campeão

Video Tributo ao Enorme, ao Maior ao Glorioso, á coisa terrena mais perto da Divina...SLB... P.S-Como hoje até estou bem disposto... aqui vai uma piadinha... Diz o Treinador do Nordsjaelland que o clube teve azar para o sortei da UEFA... HE HE HE LOLLAAADDA
video

Quase a fazer 2 anos em Angola vamos lá a isto... foi mau, muito mau se soubesse nunca cá tinha posto os pés... mas como também nunca me meti em coisas muito boas, passemos á frente. Têm sido mau, talvez agora sem ter a pressão de "ter que lutar por uma família" seja mais fácil, depois de 9 anos houve a independência, ambas as partes concordaram com a separação a nossa Jugoslávia acabou... por sorte não havia Bósnios no meio e os Territórios de Sérvios e Croatas estavam bem definidos...
Angola não é fascinante como dizem os Retornados, não cativa, Luanda pode ter sido bonita, agora é feia, o Povo não é simpático... financeiramente agora talvez comece a compensar, posto isto dizem vocês bem... aquilo é o inferno... nada disso se tiveres 100 Usd consegues comer uma boa refeição... as caipirinhas de Maracujá são soberbas... o calor e a praia muito bons... o dia-a-dia é que... Fuck...

De volta...

Parece que é agora, com as ideias bem mais definidas, e com mais vontade, decididamente estou a recuperar de todo o mal que sofri nos últimos tempos... como diz o outro Angola não é para quem gosta de mel, mas para quem trinca abelhas...
Já tentei ter vários blogues, nunca consegui... se nem carregar a porcaria de vídeos consigo...
Enfim, vivo e de pé entre as ruínas cá vou ficando e estando até tentar perceber bem o que quero fazer deste blogue e da minha vida... Até lá deixo-vos com um poema fantástico do Drumond de Andrade Luanda… Wait for me…

João amava Teresa, que amava Raimundo,
que amava Maria, que amava Joaquim,
que amava Lili que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre,
Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se
e Lili casou com J.Pinto Fernandes que não tinha entrado na história.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Alguém disse um dia, ou então sem ninguém o disse afirmo-o em primeira mão, que a felicidade é a principal necessidade da existência, mas e quando nos deparamos com a infelicidade, que fazer? Que fazer quando o nosso mundo desaba? Quando o que tinhamos por certo e inabalavél se esboroa? Gostava de acreditar que o ser humano ama o seu e respeita o seu semelhante mas... o dia a dia prova-nos o contrário, o que fica depois do vazio não se preenche, por mais tempo que passe a imagem da tristeza que sentimos em determinado dia ou hora, remete-nos para o inevitavél... não conseguimos ser uma ilha e no oceano afogamo-nos!
video

Livros de Culto - 1

Jack Kerouac escreveu sua obra-prima “On The Road”, livro que seria consagrado mais tarde como a “bíblia hippie”, em apenas três semanas. O fôlego narrativo alucinante do escritor impressionou bastante seus editores. Jack usava uma máquina de escrever e uma série de grandes folhas de papel manteiga, que cortou para servirem na máquina e juntou com fita para não ter de trocar de folha a todo momento. Redigia de forma ininterrupta, invariavelmente sem a preocupação de cadenciar o fluxo de palavras com parágrafos.

O material bruto que chegou às mãos de Malcom Cowley, da editora Viking Press, em 1957, deu trabalho. Os rolos quilométricos de texto tiveram de ser revisados, foram inseridos pontos e vírgulas e praticamente 120 páginas do original foram eliminadas. O estilo-avalanche de Jack tinha ainda um elemento intensificador. Ao contrário às idéias correntes, que trabalhou em cima do livro sob o efeito de benzedrina, uma droga estimulante, Kerouac, em admissão própria, abasteceu seu trabalho com nada mais que café.

O sucesso e o prestígio conquistados após a publicação de “On the Road”, em 1957, deixou Jack atormentado. Apesar de eventuais críticas positivas que realçavam o caráter inovador da obra, muitos o tacharam de subliterato e imoral. A primeira resenha escrita por Gilbert Millstein no jornal The New York Times foi satisfatória. Ele recorda no documentário “O Rei dos Beats” qual foi sua sensação ao ler o livro: “Eu li o livro e fiquei simplesmente estupefato. Eu disse ali que acreditava naquilo como a expressão perfeita de uma geração, assim como Hemingway em ‘The Sun Also Rises’ também foi uma expressão da sua geração naquela época”.

O efeito imediato da fama causou apreensão e relutância em Jack. Joyce Johnson, a jovem namorada com quem o escritor morava na época, relembra a reação dele diante da celebração instantânea: “Ele estava agitado e com medo. Ele também sentia que teria de viver para sua imagem pública, pois todos esperariam que ele fosse como Dean Moriarty ou Neal Cassady, mas ele era só Jack Kerouac. Era bastante tímido, preferia ficar num canto olhando, refletindo.”

Em 21 de outubro de 1969, Jack Kerouac morreu de hemorragia, consequência de uma cirrose, com 47 anos, num hospital em St. Petesburg, na Flórida. O amigo e agente literário Allen Ginsberg reverencia seu talento: “Eu não conheço outro escritor que teve influência tão produtiva quanto Kerouac, que abriu o coração como escritor para contar o máximo dos segredos da sua própria mente”.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Bandas de Culto - 2


The Smiths foi uma banda inglesa, surgida na cidade de Manchester e bastante popular na década de 1980. A sua música já recebeu diversas classificações ao longo dos anos, seja como Pós-punk, Rock Alternativo ou até mesmo o abrangente (e genérico) rótulo de Rock Inglês. O grupo existiu formalmente entre 1982 e 1987, alcançando o sucesso no seu país em 1984. O nome é uma curiosidade: Smith é o sobrenome mais popular na Inglaterra (equivale ao Silva, Santos ou Ferreira em português). O objetivo era mostrar que a banda era formada de pessoas comuns. Entre seus principais sucessos destacam-se as canções The Boy With The Thorn In His Side, How Soon Is Now, This Charming Man, Ask, Heaven Knows I'm Miserable Now, Bigmouth Strikes Again, Panic e There Is a Light That Never Goes Out.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Bandas de Culto- 1


Os Dead Can Dance formaram-se em Melbourne, na Austrália, em 1981, mas pouco tempo depois mudam-se para Londres. Nesta cidade, o grupo assina um contrato com a 4AD, uma editora dedicada à música alternativa. O sucesso da banda, logo os consagra como uma das mais importantes desta editora.

O género musical da banda caracteriza-se por um conjunto de estilos, destacando-se o darkwave, com fusão de world music, música medieval e da Renascença europeia.

Em 1984, lançam o primeiro álbum, Dead Can Dance e, no mesmo ano, trabalham conjuntamente com os This Mortal Coil, na música "It'll End In Tears". No ano seguinte lançam o segundo álbum Spleen and Ideal, que atinge o #2 na tabela independente do Reino Unido.

O quarto álbum, The Serpent's Egg, é editado em 1988, e escrevem a banda sonora do filme El Nino de la Luna, de Agustin Villarongas, onde Lisa faz a sua estreia como actriz.

Em 1990, lançam Aion, e fazem a sua primeira turnê nos EUA. O álbum de 1993, Into the Labyrinth, é o primeiro álbum da banda a ser editado nos EUA, tornando-se um sucesso, também, na Europa. Na sequência, o grupo realiza nova turnê pelos EUA e Europa, gravando-a em Toward the Within, de 1994. Paralelamente, Lisa Gerrard grava o seu primeiro álbum a solo em 1995, The Mirror Pool.

Com o passar dos anos Lisa Gerrard mudou-se para a Austrália, a sua terra natal e Brendan Perry para a Irlanda. Apesar da distância continuavam a trabalhar em conjunto até à separação da banda em 1998.

Os Dead Can Dance separam-se então em 1998, sendo que ainda hoje não se sabe quais as verdadeiras razões que levaram a este fim. Contudo tanto a Lisa Gerrard como o Brendan Perry continuam a produzir musica a solo tendo já editado vários álbuns a solo e inúmeras participações em bandas sonoras de diversos filmes.

O grupo voltou a reunir-se temporariamente em 2005 para uma tour pela Europa e América do Norte como forma de tributo aos fãs

Boa Sorte Portugal

È já hoje contra os peron-pon-peros, a unica ambição, a unica formula terá que ser ganhar, ganhar, fica aqui um pouco da inspiração de um povo (cada vez menos) de poetas e marinheiros.


Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Tempo Perdido

Tudo parece estar fora do lugar, no escuro dá-se voltas e mais voltas sem se encontrar o que se procura, resta esta estranha sensação de tempo perdido, e lembro que n a minha casa tenho todos os volumes do “Em Busca do Tempo Perdido” de Marcel Proust, talvez fosse agora uma boa altura para os ler…
Ao contrário do que costuma acontecer, o despertar é penoso, perde-se a calma e a tranquilidade da noite e começa novamente o reboliço, a azáfama de um novo dia, o stress tudo o que de mau existe num dia-a-dia, e tem-se a certeza de que quando se voltar a dar á chave, não estará ninguém á nossa espera, o quarto minúsculo parecerá tão grande… e a felicidade ainda não ronda lá fora.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

The End

Ao iniciar este Blogue, quis fazê-lo em paz comigo próprio, sem intreferências de ninguém e com a vontade que tenho em mudar muitas coisas, mas permanecer igual a mim próprio. Pediram-me há algum tempo que mudasse, percebo agora que quem me pediu isso não era eu que tinha que mudar. A pessoa é que estava diferente e não era a mesma que conhecia, ou que julgava conhecer. A partir pedra começo pois uma nova fase da minha vida, onde terei que contar comigo, e com o meu principe encantado de 3 anos, o meu mais que tudo... o meu lindo menino o Dioguinho...